O mal que ninguém percebe

Leia ao som de: Natiruts Reggae Power “Quem planta preconceito?”

o mal que passa despercebidoOutro dia tive contato com uma pessoa entendida, despojada e interessante. Ele era sem dúvida muito inteligente, tinha domínio sobre o conteúdo que estava aplicando, era simpático e usava uma didática muito boa.

Com esse conjunto de encantos eu teria mil motivos para me sentir confortável, mas não. No meio do conteúdo aplicado com grande exímio eu o vi tentando ser engraçado fazendo piadinhas sobre gays. No meio da seriedade com que nos ensinava sobre técnicas profissionais eu ouvi uma discreta comparação de baiano com preguiçoso. Junto com toda aquela simpatia eu percebi preconceito religioso, machismo, e um monte de discriminação velada.

Isso me incomodou bastante porque claramente ele era uma pessoa boa, alguém que eu gostaria de conversar e aprender, mas também me serviu como um tapa na cara. Ele não é diferente de mim.

Somos nós “os entendidos” que nos achamos descolados demais, inteligentes demais, modernos demais e não percebemos que estamos reproduzindo e incentivando preconceito. Somos nós que falamos com orgulho que somos a favor da diversidade, mas damos risadinhas e fazemos piada do que é diferente. Somos nós que batemos no peito que somos evoluídos e por isso não percebemos que temos muito o que mudar.

É por isso que muitas pessoas arriscam dizer que os negros já conquistaram seu lugar na sociedade, as mulheres não são mais tratadas como inferiores aos homens e os homossexuais estão exagerando quando lutam por leis que os protejam da violência. É porque está discreto. São pessoas boas reproduzindo e incentivando a maldade.

Acho que ninguém ali presente percebeu, porque não foi ofensivo… ou talvez foi, provavelmente foi, mas são poucos os que arriscam questionar quem dissemina o preconceito em forma de “brincadeirinha”.Mais do que não fazer piadinhas desse tipo, é nosso trabalho não rir, não incentivar, não “deixar para lá”. Quanto mais concordarmos e acharmos que está tudo bem, mais vai demorar para todos sermos tratados com igualdade. E não sei se todo mundo sabe, mas ser maltratado por ser diferente, por morar em outro estado, por gostar de outras coisas, por viver de outro jeito, além de ser chato pra caramba não tem graça nenhuma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s