Mais filmes em 2015 – Março

Ando mesmo muito empolgada com esse projeto e mais uma vez assisti muito mais filmes do que o programado. A parte boa é que eu conheço muitos filmes diferentes e ainda venho por aqui apresentar eles para vocês. A parte ruim é que … ops… não tem parte ruim.

Transamérica (2005)

Bree Osbourne (Felicity Huffman) é uma orgulhosa transexual de Los Angeles, que economiza o quanto pode para fazer a última operação que a transformará definitivamente numa mulher. Um dia ela recebe um telefonema de Toby (Kevin Zegers), um jovem preso em Nova York que está à procura do pai. Bree se dá conta de que ele deve ter sido fruto de um relacionamento seu, quando ainda era homem. Ela, então, vai até Nova York e o tira da prisão. Toby, a princípio, imagina que ela seja uma missionária cristã tentando convertê-lo. Bree não desfaz o mal-entendido, mas o convence a acompanhá-la de volta para Los Angeles.

Mais um daqueles filmes que se tornam muito mais interessantes por causa da atuação de algum ator e nesse caso o destaque vai para a atuação brilhante de  Felicity Huffman que nos convence totalmente. Uma história que carrega drama e comédia e que trata assuntos pouco explorados de forma leve.

Hounddog (2007)

Em 1961, no sul dos Estados Unidos, uma garota precoce e perturbada encontra nas músicas de Elvis Presley uma forma de superar o lado negativo de sua vida.

É um filme cruel, pesado, mas muito marcante. Dakota Fanning interpreta uma personagem muito madura apesar da pouca idade. Não é qualquer atriz que conseguiria fazer um papel forte como esse tão bem. O filme aborda diversos temas e problemas sociais sem que nenhum fique vago e ainda tem um pouco da boa música para quebrar as cenas tristes demais.

Barefoot (2014)

O filho ovelha negra (Scott Speedman) de uma família rica conhece uma jovem paciente psiquiátrica (Evan Rachel Wood) que foi criada em isolamento durante toda a sua vida. Certo dia, ele leva a jovem inocente para o casamento de seu irmão para convencer a família de que ele deu um jeito em sua vida. Ela impressiona a família com seu charme genuíno. No meio do caminho, eles se apaixonam de maneira improvável.

Um filme delicado e gostoso de assistir. Pouco provável essa história se repetir na vida real, mas nos faz pensar sobre alguns valores e como seria conviver com pessoas que não usam máscaras. Destaque para a personagem de Evan Rachel Wood que é expressiva e intensa ao mesmo tempo que ingenua.

Os outros filmes que assisti no mês de março foram:

  • Os Brutamontes (2011)
  • Minhas tardes com Margueritte (2010)
  • Lola Vesus (2012)
  • Simplesmente acontece (2014)
  • Sob o sol da Toscana (2003)
  • Chef (2014)
  • As bem armadas (2013)
  • Mary e Max – Uma amizade diferente (2009) *Link para resenha 
  • Encontros e desencontros do amor (2014)
  • O conto da princesa Kaguia (2014) *Link para resenha
  • Te presento a Laura (2010)
  • Asterix e Cleópatra (1999)
  • Histórias mínimas (2002)
  • Song One (2014)
  • Américan Muscle (2014)

Fiz um vídeo falando sobre os três filmes que eu mais gostei (“Minhas tardes com Margueritte”, “Chef”, “Encontros e desencontros do amor”) e o filme que eu menos gostei (“Song One”).

Anúncios

7 comentários sobre “Mais filmes em 2015 – Março

  1. Dakota arrasa desde sempre, adoro essa garota! E Transamerica é mesmo maravilhoso!
    E eu ameeeeeeeeeeei Chef! Tô pra escrever sobre ele no meu blog porque foi um dos filmes mais legais e que me surpreenderam que eu vi aleatoriamente esse ano!
    Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s