Não dá para ignorar a ignorância

cry-62326

Dava para deixar para lá aquela maluca gritando sem razão, engolir a seco o orgulho e aceitar todos os desaforos que aquele ser arrogante jogava na cara do atendente do banco, simplesmente porque não entende de processos burocráticos. Poderia sim, ignorar aquele imbecil buzinando loucamente no transito porque não pode esperar alguém que deixou o carro morrer arrancar novamente. Seria possível fingir que não vi aquela pessoa sem cérebro gritando com a vendedora porque ela não pode burlar as regras da empresa e dar algum tipo de benefício para quem está reclamando. Passaria batido por mim aquela criança mal educada que briga com a garçonete por causa do suco que veio errado, mesmo sendo possível pedir pacificamente que ele seja trocado. Mas não.
Não da para fingir que esse estardalhaço todo não incomoda, que cada vez que alguém grita ou gesticula de forma agressiva para inibir o outro não me da repulsa. Qual o real problema com essa galera? Será que estão mesmo afim de resolver o problema ou ficaram frustados por não poderem gastar a energia em uma micareta e foram descarregar no ser mais próximo? Parece até que esses típicos “barraqueiros” no fundo não tem o intuito de resolver nada, só querem aproveitar a situação oportuna para despejar todo a revolta com a vida ruim que levam em quem estiver mais próximo.
Aquela escritora não mente quando diz que “Quem grita perde a razão”, e eu ainda continuo: Quem grita perde o respeito, a dignidade, o foco. Tudo bem que tem toda uma explicação científica e psicológica sobre isso (Freud, explicaria direitinho), mas poxa! Não parece ser tão difícil assim. Esse “grito” não está restrito apenas ao tom de voz, mas ao e-mail respondido de forma ríspida só porquê entendeu errado, ou entendeu certo, mas optou por dar espaço para confusão, e a todos os outros tumultos que acontecem porque as pessoas simplesmente optam por tumultuar.
Será que dá para tentar ser mais civilizado pessoal? Seria possível se esforçar para resolver as coisas pacificamente sem perder a razão e a vergonha na cara? Talvez seja difícil parar de agir como um animal irracional, mas com o tempo as coisas facilitam. Enquanto isso podem fazer o favor de manter distância de pessoas como eu? É que geralmente essa mistura de ódio,nojo e vergonha alheia não faz muito bem para minha gastrite.

“Uma vez tomada a decisão de não dar ouvidos mesmo aos melhores contra-argumentos: sinal do caráter forte. Também uma ocasional vontade de se ser estúpido.”

Friendrich Nietzsche

 

Anúncios

3 comentários sobre “Não dá para ignorar a ignorância

  1. Sempre acho desnecessário as pessoas agindo dessa forma, parece que sempre querem diminuir alguém, como se gritando com ela fosse realmente resolver alguma coisa. É de fato, um nojo mesmo, como você disse. Super curti seu texto, continue com o bom trabalho! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s