Pedindo uma ajudinha ao pai da psicanálise.

imagem

Seria ótimo ter Freud o tempo todo por perto para explicar as maluquices que acontecem no nosso dia a dia, né?

Pois essa também é a vontade da personagem Catarina do livro “Freud, me tira dessa!” escrito por Laura Conrado.

Catarina é dona de uma vida amorosa catastrófica, tem problemas com a família e não é totalmente satisfeita com a sua profissão.

Por esses e outros motivos ela recorre ao pai da psicanálise, mas no processo de se entender com a família e conhecer um pouco mais sobre si mesma, Catarina se vê apaixonada pelo seu terapeuta (que situação, hein!).

Como se já não bastasse, a personagem está o tempo todo cercada pelas histórias de suas amigas, histórias essas que acontecem com mulheres normais (Competição, frustração, traição, paixão e idealização).

O livro “Freud, me tira dessa!” fez sucesso desde o lançamento e garantiu para a autora o Prêmio Jovem Brasileiro 2012.

É uma história leve e divertida e surpreendente, que já tem continuidade, mas isso é conversa para outro dia.

O livro foi publicado pela editora “Novo século” e pode ser encontrado com facilidade em várias livrarias.

Leia ao som de: Amy Winehouse “What is it about man?”

Anúncios

3 comentários sobre “Pedindo uma ajudinha ao pai da psicanálise.

  1. Pingback: Recorrendo à Freud mais uma vez |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s